Adolescentes 2012: ANDANDO NA CONTRAMÃO DO MUNDO!

A IGREJA BATISTA EM ITAJUÍPE LOCALIZA-SE NO CENTRO DA CIDADE EM FRENTE A PRAÇA DO RIO BRANCO. FAÇA-NOS UMA VISITA.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Notícias mais!

Oi gente!!

   Tenho uma boa notícia pra vocês!!! Se Deus permitir, em março de 2012, o Ministério de Louvor Adorar-Te estará gravando o seu primeiro CD: Tu és o Salvador. Estamos no projeto inicial e ainda precisamos da aprovação do nosso pastor e da nossa Igreja, mas acreditamos que dará tudo certo, e devido a essa certeza, já estamos em busca de recursos financeiros para essa gravação. Estamos orando, e assim que a Igreja aprovar, lançaremos um campanha para essa gravação. Deus, através do seu espírito tem nos confirmado a realização desse projeto. O nosso objetivo, com esse CD é de transmitir uma mensagem de salvação através das canções, e Deus tem nos dado muitas canções que falam do plano de salvação de Deus para a nossa vida. Vamos contar desde quando tudo começou até aqui. Torça por nós para que esse CD venha ser abençoador!
    Gravaremos aqui mesmo em nossa cidade e o vocal irá cantar para o nosso futuro produtor, para que ele veja a nota das nossas vozes para criar os arranjos musicais. Estamos muito felizes!!! 
    Não se esqueçam do nosso aniversário nesse sábado, não fique de fora, sua presença nos alegrará! DEUS TE ABENÇÕE!!!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Os domingos precisam de feriados

Toda sexta-feira à noite começa o shabat para a tradição judaica. Shabat é o conceito que propõe descanso ao final do ciclo semanal de produção, inspirado no descanso divino, no sétimo dia da Criação.
Muito além de uma proposta trabalhista, entendemos a pausa como fundamental para a saúde de tudo o que é vivo. A noite é pausa, o inverno é pausa, mesmo a morte é
pausa. Onde não há pausa, a vida lentamente se extingue.
Para um mundo no qual funcionar 24 horas por dia parece não ser suficiente, onde o meio ambiente e a terra imploram por uma folga, onde nós mesmos não suportamos mais a falta de tempo, descansar se torna uma necessidade do planeta.
Hoje, o tempo de ‘pausa’ é preenchido por diversão e alienação. Lazer não é feito de descanso, mas de ocupações ‘para não nos ocuparmos’. A própria palavra entretenimento indica o desejo de não parar. E a incapacidade de parar é uma forma de depressão.
O mundo está deprimido e a indústria do entretenimento cresce nessas condições. Nossas cidades se parecem cada vez mais com a Disneylândia. Longas filas para aproveitar experiências pouco interativas. Fim de dia com gosto de vazio. Um divertido que não é nem bom nem ruim. Dia pronto para ser esquecido, não fossem as fotos e a memória de uma expectativa frustrada que ninguém revela para não dar o gostinho ao próximo.
Entramos no milênio num mundo que é um grande shopping. A Internet e a televisão não dormem. Não há mais insônia solitária; solitário é quem dorme. As bolsas do Ocidente e do Oriente se revezam fazendo do ganhar e perder, das informações e dos rumores, atividade incessante. A CNN inventou um tempo linear que só pode parar no fim.
Mas as paradas estão por toda a caminhada e por todo o processo. Sem acostamento, a vida parece fluir mais rápida e eficiente, mas ao custo fóbico de uma paisagem que passa. O futuro é tão rápido que se confunde com o presente. As montanhas estão com olheiras, os rios precisam de um bom banho, as cidades de uma cochilada, o mar de umas férias, o domingo de um feriado…
Nossos namorados querem ‘ficar’, trocando o ‘ser’ pelo ‘estar’. Saímos da escravidão do século XIX para o leasing do século XXI – um dia seremos nossos?
Quem tem tempo não é sério, quem não tem tempo é importante. Nunca fizemos tanto e realizamos tão pouco. Nunca tantos fizeram tanto por tão poucos…
Parar não é interromper. Muitas vezes continuar é que é uma interrupção. O dia de não trabalhar não é o dia de se distrair – literalmente, ficar desatento. É um dia de atenção, de ser atencioso consigo e com sua vida. A pergunta que as pessoas se fazem no descanso é ‘o que vamos fazer hoje?’ – já marcada pela ansiedade. E sonhamos com uma longevidade de 120 anos, quando não sabemos o que fazer numa tarde de Domingo.
Quem ganha tempo, por definição, perde. Quem mata tempo, fere-se mortalmente. É este o grande ‘radical livre’ que envelhece nossa alegria – o sonho de fazer do tempo uma mercadoria.
Em tempos de novo milênio, vamos resgatar coisas que são milenares. A pausa é que traz a surpresa e não o que vem depois. A pausa é que dá sentido à caminhada. A prática espiritual deste milênio será viver as pausas. Não haverá maior sábio do que aquele que souber quando algo terminou e quando algo vai começar.
Afinal, por que o Criador descansou? Talvez porque, mais difícil do que iniciar um processo do nada, seja dá-lo como concluído.
Rabino Nilton Bonder”

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Que Ele veja o fruto de seu trabalho

Muitas coisas têm rondado minha mente e coração nesses últimos dias. Coisas boas, maravilhosas e outras não tão boas assim. Porém, recordações da Palavra de Romanos 8.28 que diz que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” têm “aquietado” o meu coração. “Aquietado” (entre aspas), pois mesmo que não dê para entender, compreender todas as coisas, eu posso crer que o Amado sabe tudo. Mesmo que a decisões sejam nossas, mesmo respeitando todo o nosso livre arbítrio, Ele controla os desígnios das nações e tem na palma de Suas mãos todos os nossos dias contados! Isso dá uma paz… Uma segurança… Um conforto no meio da assolação!

Um desses pensamentos é o amor de Deus. Como Ele, o TODO PODEROSO, o CRIADOR de todas as coisas, pode nos amar? Nós, que somos tão pecadores? Tão impuros? Como Ele pode nos ver com tanto amor a ponto de se dar, se entregar naquela cruz ? Olho para meu “espelho-espiritual” e me vejo tão hipócrita! Tão egoísta! Tão amante de mim mesma!
Capaz de coar um mosquito e engolir um elefante. Tão insensível a causa do outro! Tão incapaz de “liberar perdão”!  Como Ele consegue nos amar tanto? Está “corroendo” minha mente e meu coração o pensar nisso!
Esse amor de Deus por nós, por mim, é que tem alimentado minha alma nas manhãs. Acordar e pensar nesse amor tem me dado forças para prosseguir e tentar fazer algo que O faça “ficar feliz”! Não está sendo “fácil” deixá-lo satisfeito, como diz Isaias 53.11. Há tanto pecado! Tanta tristeza! Tanta dor! Tanta preocupação! Tanta decepção!! Mas me lembro de algo: Quem sou eu para falar de dor? Quem sentiu a maior dor no Calvário por meus pecados? Quem sou eu para falar de decepção? Quem mais se decepciona diariamente quando caio e entristeço o Seu coração? Quem sou eu para falar de preocupação? Quem mais se preocupa comigo para me dar o melhor e mesmo assim reclamo e murmuro de TUDO (literalmente)? Quem sou eu para cobrar algo do Senhor?
Qualquer renúncia, qualquer afronta, qualquer dor… NADA, NADA , NADA se comparará ao que Jesus passou  por mim e por você! Ele é o Perfume Derramado por nós! Que se deu por nós sendo nós ainda pecadores?! (Pergunto: será que deixei de ser “PECADORA?)
Honras? Cuidados? Livramentos? Sacrifícios?
“Que Ele veja o fruto do penoso trabalho da Sua alma (em nós) e fique satisfeito”. (Isaias 53.11)
Seja lá o que aconteça, o que passemos; o que for, que no final de tudo Ele fique satisfeito. Ele fique feliz.
Nada mais importa.
Deus abençoe!
::Renata Lima
Pedagoga, Líder do MINISTÉRIO de Coreografia PIB em Pirajá  - SSA/Ba
www.ministeriodecoreografia.wordpress.com.br / renatalima5@bol.com.br
Colaboradora do portal Lagoinha.com

sábado, 23 de julho de 2011

Adorar-Te: Um ano!

video

Mudanças na programação!!

Ei pessoal,

Houveram algumas mudanças na programação de um ano do nosso ministério de louvor. Confira a seguir:

DIA 31/07, ÀS 19:30, NA IGREJA BATISTA DE ITAJUÍPE: CULTO DE LOUVOR E ORAÇÃO.

DIA 07/08, CULTO EVANGELÍSTICO NO BAIRRO BEIRA RIO. SAÍDA EM FRENTE A IGREJA BATISTA ÀS 14:00 HS.

PARTICIPE!!!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Novidades!

Ei  pessoal!

Estamos vivendo um momento muito bom na UNABI. O nosso Ministério de Louvor está completando um ano de louvor ao Senhor. Na verdade, o nosso aniversário foi em Maio, mas estamos comemorando agora devido a algumas circunstâncias. Porém sempre é motivo de nos alegrarmos a cada dia, a cada semana, a cada mês em que o nosso ministério está e continua firme. Esse é primeiro aninho de muitos, em nome de Jesus. Sabemos que Ele ainda tem muito pra nós, basta nos dispormos um pouquinho. Quase ninguém do ministério sabia que já tínhamos completado um ano, muitos ficaram surpresos e alegres. Começamos entre Abril e Maio do ano passado e escolhemos o mês de Maio para comemoração. Vamos aproveitar essa quinzena para comemorarmos o nosso aniversário. Já estamos fazendo uma programação especial. Hoje teremos uma reunião para discutirmos sobre isso. Esperamos que você tenha gostado do novo designer do blog. Fizemos em comemoração ao nosso aniversário. Somos muito gratos a Deus por tantas vitórias, por tantas pedras removidas. Vivemos muitas coisas em apenas um ano, e vamos viver muito mais duranto muito anos. Aleluia!  Começamos com apenas duas vozes, um violão e uma bateria; graças a Deus hoje temos mais de dez pessoas em nosso ministério. Temos duas pessoas na bateria (Giordano e Diego), uma no baixo (Jônatas), uma na guitarra (Gabriel), uma no violão (Suzy), uma no teclado (Matheus), uma no meia lua (Douglas) e seis pessoas no back vocal. Tudo isso para a honra e a glória do Senhor!!! Veja algumas fotos a seguir do nosso Ministério.



























quinta-feira, 21 de julho de 2011

Segurança, Liberdade e Realização


A palavra segurança tem dois sentidos e ambos ocorrem simultaneamente na prática. Estar seguro significa estar protegido e preso. O cinto de segurança dos automóveis ilustra bem o conceito. O guarda também protege e prende. Quem está cercado por seguranças, tem pouca liberdade. Por conseguinte, segurança e liberdade são quase antônimos perfeitos.
O nível de um será inversamente proporcional ao do outro. Quanto mais segurança tivermos, menos liberdade teremos, e vice-versa. Um conceito representa o preço que se paga pelo outro.

Regras se prestam à segurança, mas restringem a liberdade. Motocicleta é símbolo de liberdade, mas se caracteriza pela insegurança.

Não é possível que se tenha segurança e liberdade absolutas, muito menos simultâneas.

As transições estão relacionadas à mobilidade e à liberdade, mas trazem insegurança. Por esta causa, as mudanças encontram resistência.

Um emprego oferece alguma segurança acompanhada de muitas regras que limitam a liberdade e os ganhos individuais. O empresário, por sua vez, tem muita liberdade e maiores ganhos, acompanhados por muitos riscos e insegurança.

O casamento oferece segurança em alguns aspectos e reduz a liberdade pessoal dos cônjuges, mas quem opta por conservar a liberdade da vida de solteiro, associada à liberdade sexual, assume os riscos da solidão, das doenças venéreas e do sentimento de incompletude.

Segurança é algo bom e necessário, mas, em excesso, causa inutilidade das coisas e dos seres.

Um pássaro sozinho numa gaiola dentro de casa está bem seguro, mas tem  pouca utilidade e nenhuma liberdade.

Quem quiser segurança total, ou a máxima possível, abdicará de sua liberdade, tornando sua vida inútil e desprovida de realizações.  

Um carro desligado e trancado numa garagem pode estar bem seguro. Tal condição também garante sua inutilidade durante o mesmo período.

Algumas situações de segurança são necessárias durante o tempo apropriado. Depois, podem configurar comodismo e inutilidade. Exemplos: filhos na casa dos pais e o navio no cais.

A liberdade é boa, mas não devemos ser mais livres do que convém: sem líder,  sem limites e sem lei. Muitos clamam legitimamente por liberdade porque estão presos e escravizados; outros o fazem porque desejam ser livres para errar. Assim, abrem mão de sua segurança para o seu próprio dano e o de outras pessoas.

Quem quiser ser totalmente livre assumirá riscos cada vez maiores, variados e frequentes.

VIVER É ARRISCADO

O que fazer? Precisamos de um equilíbrio consciente entre liberdade e segurança, buscando ambos dentro de patamares razoáveis, respeitando a ética, os compromissos, valores e princípios cristãos. A responsabilidade estabelece o equilíbrio.

Acelerador é liberdade. Freio é segurança. Precisamos ter os dois e, principalmente, saber quando e como utilizá-los. Durante a noite, priorizamos a segurança. Durante o dia, a liberdade.

Aqueles que esperam 100% de segurança para darem um passo na vida nunca sairão do lugar. Nunca crescerão por iniciativa própria. Assim, evitam o crescimento profissional, não se casam nem assumem o ministério. Anulam suas vidas.

Viver é arriscado. Precisamos correr riscos, mas não qualquer risco. Buscando um pouco mais de liberdade, abrimos mão de alguns aspectos da segurança. A incerteza que o processo traz pode e precisa ser controlada pelo conhecimento adquirido, que possibilitará o domínio da ação pretendida.

Para nossa segurança, precisamos de portas, mas devemos abri-las, no tempo certo, para vivermos nossa liberdade. Como temos vivido? Fechados para o mundo e para as pessoas à nossa volta? (Jz 18.7). Também não podemos viver abertos a tudo e a todos, receptivos a todas as ofertas e situações que surgem.  

SEGUROS NA OBEDIÊNCIA

Queremos que Deus nos proteja, mas desejamos ser totalmente livres, andando por caminhos que nos pareçam bons. Contudo, a proteção divina está condicionada à nossa obediência (Dt 28.58,66; Pv 1.33). A suposta liberdade do rebelde é libertinagem (Gl 5.13; 1Pe 2.16).

Mesmo seguros na obediência, não anulamos nossa liberdade. Aí reside o risco natural da vida. No exercício da nossa vontade, do livre-arbítrio, poderemos sofrer algum dano. Não vamos colocar a culpa em Deus, como muitos fazem.  Por que Deus permitiu isso?  Deus só não permitiria, se tirasse nossa liberdade.

SEGURANÇA X FÉ

Nosso relacionamento com Deus pode exigir algumas decisões que parecem loucura aos olhos humanos pelo fato de serem contrárias aos padrões mundanos. Aceitar os desafios de Deus para nós pode parecer muito arriscado.  

Imagine os riscos que Abraão assumiu quando resolveu sair de Ur dos Caldeus em obediência à ordem de Deus. Ele precisou abrir mão do conforto e da segurança de sua cidade. Isto só foi possível pela fé. O Senhor nos oferece garantias, mas não um caminho isento de percalços.

Podemos comparar o velho rico, Abraão, com o jovem rico mencionado no Novo Testamento (Mt 19.16). Ambos receberam propostas do Senhor que poderiam parecer muito arriscadas. O jovem rico preferiu a aparente segurança das riquezas e ficou preso por elas, perdendo a oportunidade das grandes realizações que teria com Cristo.

A primeira parte da nossa vida, a infância, é o tempo de aprendermos os limites, as regras, submetendo-nos à máxima segurança possível. A idade adulta é tempo de romper alguns limites, com responsabilidade, procurando alcançar e realizar os nossos sonhos e, sobretudo, o propósito para o qual existimos. Saia do cais e ganhe o mar, antes que seja tarde.

Experimente sonhar


Experimente sonhar
“Um homem sonhador é aquele que não desiste nunca”.
José foi um homem sonhador, ele sabia que seus sonhos estavam no coração de Deus, pois era o próprio Deus que lhe dava as visões e o animava a seguir em busca delas (Gênesis 37).
Deus nos dá sonhos, é Ele que nos faz sonhar. Porém, as dificuldades da vida tentam enfraquecer nosso espírito tentando matar nossos sonhos. José passou por situações difíceis quando após ter sonhos tão lindos, foi vendido pelos seus irmãos como escravo para uma caravana ismaelita, tentado pela mulher de Potifar e preso na masmorra de Faraó. Mas o Senhor tratou seu coração para que seus sonhos não morressem. Quando temos sonhos e estamos convictos que vêm de Deus, temos que lutar por eles, ainda que passemos por momentos de provas, mesmo que muitos não acreditem nos sonhos que Deus tem para nós, ainda assim, precisamos prosseguir.
Ter um sonho é acreditar que ele pode se realizar, mesmo que a realidade esteja tão distante de tudo o que sonhamos. Muitas vezes não enxergamos nenhum sinal para a realização dos nossos sonhos, algo que nos anime a continuar, mas mesmo diante das circunstâncias, a fé deve estar viva dentro de nós, e ter fé é crer no inexistente, é ter a certeza que o sonho de Deus para nossa vida vai acontecer.
As lutas e as provas querem nos fazer parar, querem construir em nós um caráter pessimista e nos levar a ser pessoas frustradas que nunca conseguem chegar a lugar algum. Mas quando cremos, vemos a glória de Deus, quando perseveramos, somos renovados. Quando acreditamos na vitória, deixamos de ser derrotados, pois “Tudo é possível àquele que crê”.
Temos uma Terra Prometida à nossa espera, ainda que não possamos ver com os nossos olhos humanos, é tempo de abrir os nossos olhos espirituais. Deus tem sonhos e propósitos para cada um de nós, e estes são gerados, cuidados pelo Senhor, para que no momento certo, possam nascer e trazer realização plena em nossas vidas.
Nunca deixe de sonhar, a conquista pertence aos que permanecem firmes, aos que confiam sem duvidar. Não importam as circunstâncias, as provações, a busca nos traz o alcance, e continuar é acreditar que um dia se pode chegar.
Um homem sonhador é aquele que não desiste nunca, ele vê nas dificuldades a oportunidade de crescimento e de se obter novas conquistas!
:: Por Paula Fortunato
Missionária formada pelo CTMQ - PR (Centro de Treinamento Missionário Quadrangular – PR)
Membro do Ministério de Artes Freedom - Igreja Batista da Lagoinha – Belo Horizonte/MG. 
www.ministeriodeartesfreedom.com
ministerio_freedom@hotmail.com
Colaboradora do Portal Lagoinha.com

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Notícias mais!

Oi gente!!

Feliz dia da amizade! Que possamos valorizar as pessoas que estão ao nosso lado!!

Estamos aí na nossa dedicação para os cultos da quinzena de Agosto, e já preparamos o tema que iremos trabalhar nesse período. Confira abaixo:

Tema:
“Missões locais: fazendo a diferença na minha cidade”
Divisa:
“ Porque esse o tempo, o tempo de mostrarmos o caminho da salvação para os perdidos.
Porque é o tempo de levarmos a esperança
que vem de Jesus.
Porque foi para isso que fomos libertos: para anunciarmos as virtudes daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”.

    Nós da UNABI, nos preocupamos muito em falar de evangelismo. É um assunto que sempre nos esforçamos para transmitir à igreja uma mensagem de conscientização da obediência à palavra de Deus que tanto nos fala para pregarmos o evangelho, levarmos esperança, levarmos salvação aos que precisam de Jesus. Todos nós como servos do Senhor precisamos estar dispostos a cumprir essa missão, que não é dada a alguém especial, mas a todo aquele que se dispõe, seja rico, pobre, baixo, alto, negro, branco, não importa, Deus usa cada um que tem sede de salvar vidas e de obedecê-lo. Estamos com peças, louvores e danças voltadas para missões locais. Vamos falar da importância de pregarmos a palavra em Itajuípe, porque às vezes falamos de missões nacionais, estaduais; mas nessa quinzena falaremos de missões locais. Transmitiremos para a igreja uma mensagem impactante sobre missões em Itajuípe. Ore por nós para que Deus venha nos usar grandemente.
    Essas são algumas das notícias mais!
 





domingo, 17 de julho de 2011

Apresentações da I Marcha pra Jesus! Igreja Assembléia de Deus!

Olá pessoal!

Ontem, dia 17, a Igreja Assembléia de Deus, em nossa cidade, comemorou seu centenário com uma grande marcha para Jesus. Foi muito abençoado. Confiram abaixo um pouco do que aconteceu.

  video

video

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Notícias mais!

Ei pessoal! Graça e paz!

Como estão?

    Estamos na correria dos últimos preparativos para os cultos da quinzena de Agosto. Temos muita coisa pra fazer nesta quinzena.
    O grupo de Teatro tem duas peças, o de dança tem três coreografias e o de louvor tem 11 músicas para serem cantadas em toda a quinzena. O tema será: "Amar é obedecer". Queremos falar sobre missões locais, pregar o evangelho a toda criatura em nossa cidade. Mas qual a relação que existe entre o tema e o objetivo?
    Amar a Deus é obdedecer a sua palavra, e uma das missões que Deus deixou na bíblia para os seus servos cumprirem está lá em Marcos 16:15: "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura". Percebeu a relação existente? Devemos obedecer essa missão que Deus deu a cada um de nós. Falaremos também da nossa cidade: cultura, história, índice de usuários de drogas, etc., queremos informar a nossa igreja sobre a nossa cidade e concientizá-la de que devemos orar por  Itajuípe, pela Bahia e pelo Brasil. É essa mensagem que queremos transmitir. Estamos pedindo a direção de Deus nessa quinzena.
    Além disso temos que nos prepararmos, também, para o dia dos pais que está dentro da nossa quinzema. Tudo está sobre controle, graças a Deus!
    Estamos com o programa Manancial, de segunda a sexta, das sete às oito da manhã, que é transmitido pela rádio Tudo FM 96,1, não deixe de ouvir, tem sido muito abençoado esse programa.
    Essas são as notícias mais, até mais!!!!





terça-feira, 12 de julho de 2011

A maior prioridade

[...] governe bem a própria casa, criando os filhos sob diligência, com todo o respeito (pois, se alguém não sabe governar a sua casa, como cuidará da igreja de Deus?)”. (1 Timóteo 3.4.)
Sempre acreditei que uma família forte é uma igreja forte, mas nem sempre o contrário é verdade. Você pode ter uma família toda convertida que faz parte de uma igreja forte ou, você tem uma família abençoada que faz parte de uma igreja em crise. Ou você pode ser como eu: única convertida num lar que, embora houvesse muito amor, foi marcado por constantes brigas e alcoolismo, e mesmo assim, fazer parte de uma igreja abençoada.
A palavra chave não é a igreja, mas a família. Estrutura familiar não é só morar com pai e mãe, ou ser legalmente casado e morar ambos debaixo do mesmo teto. Estrutura familiar tem tudo a ver com todos apoiarem uns aos outros e estarem na mesma visão.
A igreja não é o templo, a construção, mas trata-se de você e eu e muito mais pessoas que não são perfeitas, mas que buscam a semelhança com Deus e se reúnem para adorar a Deus. É o nosso coração voltado para o Senhor que faz de nós uma igreja forte.
Muitas vezes mudamos a ordem das coisas de modo que a família fica ferida e isso infelizmente é comum. Amamos a Deus e sua casa, e por isso amamos fazer sua obra, mas aquilo que fazemos para Deus, o ministério que Ele nos chama para cooperarmos, este ministério não é Deus. Deus é quem nos chama e nos capacita para exercermos uma função no ministério e a família é o plano que Deus construiu para que tudo aconteça com perfeição e equilíbrio.
A família fica comprometida quando colocamos o ministério acima dela ou pior ainda, quando fazemos do ministério o nosso Deus. Para descobrir se algo está errado observe como está sua família. Renato e eu sempre conversamos sobre isto e esta visão que Deus tem mostrado para nós, tem funcionado até agora. Eu pessoalmente creio que, se Deus quisesse que a ordem fosse esta: Deus – ministério – família (família por último), Ele teria feito Adão, o colocado para trabalhar e ele seria feliz cuidando da criação e não precisaria de Eva. Cultivar a terra já seria o suficiente para Adão! O próprio Deus viu que, trabalhar não era o suficiente para Adão, pois este ainda sim estava sozinho e isso, aos olhos de Deus, não era bom. Ele precisava de alguém que o ajudasse.
É importante você e seu cônjuge ou futuro cônjuge observar como cada um de vocês priorizam a família e a vida com Deus. É importante vocês terem a mesma visão e as mesmas prioridades, pois isto fará o novo lar de vocês.
Conheço pessoas que dedicam suas vidas mais à igreja do que à família, porém, de comum acordo com seus filhos e cônjuge. Quando a família apoia eu creio que a benção de Deus vem. Entretanto, minha experiência foi bastante diferente.
Eu já agi dessa forma, minha vontade de servir a Deus, me deixava “cega” pela igreja. Eu amava estar na casa do Senhor, as pessoas, e não percebia como os meus pais sentiam falta de mim. Nosso relacionamento estava se deteriorando, ficando cada vez mais distante, totalmente comprometido e eu nem me importava com isso. Achava que se não estivesse 200% na igreja, Deus não iria me abençoar. Não era uma má filha, respeitava os meus pais, mas ficava cada vez mais ausente. E só fui entender isso, quando me casei e para a glória de Deus, meu  relacionamento com eles foi melhorando. Meus pais têm tido o coração mais aberto e o evangelho tem chegado mais facilmente até eles. Deus tem restaurado e hoje nosso relacionamento é bem mais aberto. Valorizo, aprecio muito mais a companhia dos meus pais e do meu irmão sempre que estamos juntos, mas foi difícil entender a verdadeira ordem das coisas, mas graças a Deus não foi tarde demais. Certamente, este é um erro que não quero cometer novamente, principalmente agora, na minha própria família. Não quero nunca ser alguém ausente na minha família outra vez.
Deus quer famílias saudáveis, fortes, para ter uma igreja forte. Se na sua casa está faltando este equilíbrio, ore e peça para o Senhor lhe mostrar o que fazer. Analise seu relacionamento com as pessoas que vivem com você ou que estão ao seu redor. Elas são influenciadas pelo evangelho que você vive? Se você não tem conseguido influenciar seus parentes, seus familiares, mas tem sido um ótimo “cristão” na sua igreja, talvez seja hora de se reavaliar.
:: Por Jaqueline Santos Sales
twitter/diariodajack
jackprearo@hotmail.com

domingo, 10 de julho de 2011

Porta da Esperança

Milhares de cartas. Os envelopes levavam mais do que nomes e endereços. Em cada correspondência havia uma história de vida, de dor, de sofrimento, mas também de expectativas. Apesar dos diferentes relatos, o anseio era o mesmo. Todos buscavam a realização de um sonho. Mas os desafios eram muitos. O primeiro era colocar no papel letras capazes de traduzir os sentimentos de quem as escrevia. Nem sempre é fácil quebrar o orgulho de uma imagem que julgamos forte para expor a nossa real necessidade.

Por que manter uma aparente e falsa independência? Por que não reconhecer que precisamos de ajuda?

O segundo desafio era ainda mais difícil. Como ser escolhido em meio a uma multidão de petições? Na maioria das vezes, desqualificamos as nossas próprias palavras. Não acreditamos no poder que elas têm e, por isso, as mantemos guardadas num poço onde não podem ser ouvidas.  

Ser chamado, sem dúvida, já era uma grande vitória. Estar frente a frente com quem poderia mudar aquela situação gerava uma sensação incomparável e emocionante. Olhos brilhavam, pernas tremiam e coração acelerava. Mas será que isso era o suficiente para ter o desejo atendido? Por que mesmo tão perto ainda duvidamos?

Choro ou gozo? Não tinha como saber, era preciso esperar até o último momento. Tudo dependia do que estava atrás da grande e imponente porta. Ela ainda estava fechada. Será que eu mereço? Vou ter acesso à Porta? Quando ela vai se abrir?

O “Porta da Esperança”, um dos programas de maior audiência da década de 80, não existe mais. No entanto, a busca pelo sonho continua. Que suas palavras sejam capazes de reconhecer a sua necessidade. A multidão pode até ser grande, mas é possível ser escolhido e estar frente a frente com Aquele que tem o poder de tudo mudar. Isso não depende de merecimento. Basta não duvidar. E se preciso for, espere. No momento certo Ele vai ordenar que a Porta seja aberta e a sua alegria jamais terrá fim.

Paz e sucesso!!!

sábado, 9 de julho de 2011

Notícias mais!

Ei pessoal!!

Chegaram em minhas mãos algumas fotos do Congresso de Louvor. Confiram. Logo teremos mais!!!  Essas fotos são do vocal do Ministério de Louvor Adorar-Te.




quinta-feira, 7 de julho de 2011

Bem-aventurado serei!

Oi!

Confiram abaixo a letra e o video do ensaio da nossa nova canção "Bem-aventurado serei".


video


Bem-aventurado serei se Tua palavra cumprir
Bem-aventurado serei se Teus caminhos seguir

E onde quer que eu esteja, Tu estarás comigo a me seguir
Tu és meu amigo, consolo abrigo, és meu salvador
Na cruz me compraste por isso declaro
Bem-aventurado sou.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Atmosfera da presença de Deus

“[...] e levantou ali um altar ao Senhor”. (Gênesis 13.18.)
Uma vida com Deus é uma vida repleta da atmosfera de adoração. Por onde um servo de Deus passa, mudanças acontecem; o medo vai embora, a tristeza salta de alegria e a vitória vem.
Quando pensei neste tema, lembro-me que estava dentro de um avião. Infelizmente Renato e eu estávamos  sentados separadamente, o que fez com que eu me sentisse um pouco insegura. O avião estava prestes a levantar voo e eu estava com muito medo do avião cair,  medo de um imprevisto, enfim, mesmo sendo uma serva de Deus senti medo naquele momento. Rapidamente peguei minha Bíblia e comecei a meditar na Palavra de Deus. O medo deu lugar à presença de Deus que encheu meu coração, e feliz, segui voando pensando em Abraão.
A história de Abrãao nos ensina muito sobre a presença de Deus. Numa época que a Bíblia que temos hoje, ainda não existia, Deus falava com seu povo de várias formas, sonhos, face a face, usando pessoas etc. É interessante como  Deus continua o mesmo de geração em geração, mas nem sempre agindo da mesma forma. Isso me faz pensar que se quisermos essa presença, precisamos nos habituar a gerar uma atmosfera de adoração, de habitação do Deus vivo dentro da nossa casa. Essa atmosfera precisa ser gerada nos nossos relacionamentos e claro, nos casamentos para que o Senhor nos conduza em tudo, em todas as dificuldades que possam vir.
A vida de Abraão e  seu sobrinho Ló é um exemplo do poder desta atmosfera gerada. Quando Ló e Abraão se separaram, Ló foi habitar nas proximidades de Sodoma e Gomorra, uma "Las Vegas" de hoje em dia,  a"cidade do pecado".  Assim como Abraão, Ló também era um homem que temia a Deus, mas era alguém que não gerou a presença de Deus dentro da sua casa. Enquanto ele morava com sua família perto dessa cidade, Deus avisou para ele que aquela cidade seria destruída. Deus queria salvar toda sua família, mas aos poucos,  as coisas mundanas daquela cidade, acabaram entrando em sua casa. O que era errado passou a ser normal.  Suas duas filhas se deitaram com ele, o próprio pai, para não deixar sua descendência morrer. Com uma ideia assim, como isto poderia vir de Deus? Com certeza, Deus queria reconstruir essa descendência, mas não assim.
Abraão por sua vez, por todo o lugar que passava, levantava um altar para Deus. Abraão sempre criava um ambiente da presença de Deus. Falar com Deus era comum para Abraão e foi nesse ambiente que nasceu Isaque. Quando Deus pediu Isaque em sacrifício para Abraão, este disse para os seus servos que, tanto ele como seu filho, ofereceriam o sacrifício e adorariam. Feito isto, ambos retornariam (Gn 22.5). Abraão tinha fé em seu coração o suficiente para crer que Deus tinha o melhor para ele, mesmo que para isso, o sacrifício fosse seu próprio filho. Mas ele sabia que tanto ele quanto o filho voltariam juntos para casa.
Ao chegarem no local, Isaque foi quem observou os itens do sacrifício. Ele lembrou ao pai que havia o fogo, a lenha, mas ainda faltava o cordeiro. Isaque conhecia os itens do sacrifício, então, aquela situação para ele era normal. Ele sabia que o pai invocava o Deus vivo, ele sabia o que era cultuar a Deus. Deus espera do seu povo um comportamento como o de Abraão, de obediência e fé. Quando os filhos nascem dentro de um ambiente da atmosfera de Deus, eles observam seus pais. Eles observam que quando os pais buscam a Deus, Deus responde. Eles sabem que os pais têm aonde buscar socorro quando as dificuldades aparecem. Quando estes filhos se casam e passam por problemas, eles fazem como os pais, eles buscam a Deus. Muitos  relacionamentos, lares são desfeitos porque não existe uma atmosfera da presença de Deus.
Isaque foi gerado nesta atmosfera, por isto Deus proveu o cordeiro para o sacrifício e guiou  Abraão conforme o plano de abençoar todas as famílias da terra. Siga o exemplo que Abraão deixou: gere dentro da sua casa uma atmosfera da presença de Deus.

Notícias mais!

Ei pessoal!

      Já estamos na correria na preparação das apresentações da quinzena de Agosto. Ontem, pela tarde, o ministério de louvor se reuniu para fazer o repertório das músicas que vamos ministrar na quinzena e também das da semana que vem, pois faremos os cultos na Congregação de Pitangueiras. Ontem mesmo, pela noite, o grupo de dança também se reuniu para escolha das músicas a serem apresentadas, aproveitamos e escolhemos também as peças para o grupo de teatro, tudo para a quinzena.
     A obra do Senhor não pode parar. Estamos pedindo a Deus para que essa quinzena venha ser muito abençoadora espiritualmente, que a nossa Igreja venha ser impactada com tudo que será ministrado e que cada um venha ser usado por Deus em todas as áreas desse ministério, e que nós primeiramente, venhamos ser tocados verdadeiramente.
     Ontem, durante a reunião do ministério de louvor, veio uma inspiração e naquele momento fizemos uma canção já com a melodia e estamos querendo cantar na quinzena. O tema da canção é: Bem - aventurado serei. Infelismente, no momento, eu estou sem letra porque um dos membros levou para ensaiar em casa, ainda estamos aprendendo a letra, mas prometo que até amanhã eu colocarei a letra com a melodia gravada para todos aprendermos, além dessa canção temos outra: Um compromisso, que também iremos cantar na quinzena, e amanhã colocarei essa canção e a melodia junto com a nova. Aleluia! Tudo é para Ti, Senhor!!
    Essas são as notícias mais. Até logo! Deus vos abençõe.